sábado, 17 de novembro de 2012

 
 
 
 
PAREDES MÁGICAS
 
 
 
Gosto de pensar que somos uma construção, com "pedrinhas" daqui e dali, características dos sítios por onde vamos passando e estando, uma panóplia e coleção de cheiros, lembranças, decisões, afetos... Gosto de pensar que guardamos em nós pedacinhos (milhares...) de coisas importantes que tranformamos em comportamentos e atitudes. Por isso, considero tão importantes as experiências positivas que vamos tendo e as negativas também, se analisadas numa perspetiva de revisão e oportunidade de crescimento.
Por tudo isto, sinto hoje um apelo para fazer um tributo a um sítio mágico, onde trabalhei durante nove anos... mágico, porque me deixou crescer profissionalmente; mágico, porque me permitiu trabalhar com uma amiga pessoal de há muito e depois colega também de trabalho (o que tornou tudo muito mais fácil e espontâneo); mágico, porque me fez conhecer outras "pedrinhas", que se transformaram também em afetos e ligações para a vida; mágico, porque me fez sentir valorizada, pessoal e profissionalmente, adquirindo hábitos de trabalho e metodologias que ainda hoje sigo; mágico, porque me conheceu aquando do nascimento dos meus três filhos, percebendo e enquadrando todas as inquietudes de uma jovem  mãe... mágico, porque continua a existir e a deixar marcas positivas em tanta gente.
É um Jardim-de-Infância pequenino, só com duas salas, mas muito acolhedor. Respira-se naquela casa uma atmosfera familiar, muito própria, adocicada com o trabalho de uma equipa que, não sendo grande em número, é de muita qualidade. Conheço a maioria das funcionárias e também as duas Educadoras de Infância, colegas com quem me identifico muito, quer a nível pessoal, quer a nível profissional. Sei que naquela casa, se trabalha em prol da Educação Pré-Escolar, MESMO, enaltecendo-a, e tornando-a tão importante, como cada um dos meninos e meninas que lá passam o dia.
Esta casinha mágica provavelmente viverá os seus problemas e provavelmente não é perfeita e sabem?...ainda bem! A perfeição tirar-lhe-ia, certamente, o encanto! Os sítios perfeitos não existem, existem simplesmente sítios que se encaixam melhor, ou pior nas nossas aspirações, anseios, expetativas!
Foi o que aconteceu comigo e com esta casinha mágica... entendemo-nos sempre muito bem, numa relação equilibrada e transparente, daquelas onde se fala, diz-se o que não se concorda, se conversa, opina, pergunta e cresce. Acredito que um bocadinho daquilo que sou hoje, a nível profissional, se deve a tudo o que vivi naquelas paredes mágicas, povoadas de histórias giras para contar!
O sorriso que aparece espontâneo, sempre que por lá passo, sempre que de lá falo, será a prova provada daquilo que conversei hoje com uma amiga que me questionava acerca do sítio onde pôr a filha... -"as paredes são mágicas?"- perguntei -  "Tem atenção às escolas de revista, lindas de morrer, mas vazias do mais importante... será sempre melhor absorveres o ar que se respira, pensares que, às vezes, o que dá mais no olho, não é tudo!"
Penso que ela percebeu a "dica" e ainda bem...

PARIS ( Post escrito na última noite em Paris) Estamos a deixar Paris. Esta é a nossa última noite nesta cidade maravilhosa. Já cá t...