sexta-feira, 29 de janeiro de 2016





COMO DE PÃO PARA A BOCA


E sim, sou do caraças, sempre com resposta pronta pronta lhes dar, muito intuitiva e tal, com perspicácia para lhes adivinhar os olhares e as expressões, com sensibilidade e firmeza para lhes apontar caminhos, mais ou menos estreitos, mais ou menos libertos, pois sim, mas o que é certo é que preciso de ti como de pão para a boca para reforçares assim ao teu jeito, junto deles, a sintonia que sei que temos. Serás sempre a parte mais racional da minha emoção e ainda bem. Ela fica muito mais forte. 
É que isto de ser mãe sozinha, aparte algumas vicissitudes da vida que a isso poderiam obrigar, para mim nunca seria opção. É muito mais fácil ser mãe contigo, sem comparação! 
(e muitíssimo melhor!)