sábado, 10 de janeiro de 2015





SODA (TOM) CÁUSTICA (O)


Não sei que volta dar a isto, nem de que forma este ódio irracional deixará de existir. Cresci com isto, com estas notícias recorrentes, destas duas facções que não se entendem. Este ORIENTE/OCIDENTE divididos em culturas, hábitos, guerras e conflitos que quase nunca coexistem pacificamente, este suceder de histórias em que este choque se tornou violento demais... 
Pois, corre-se mesmo o risco de se ficar imune, à conta de tanto se ouvir.
Estes miúdos e miúdas, nascidos ou criados numa Europa que os acolhe, mas que aprendem a odiar, embarcando numa cegueira estupidificante a que chamam religião, estes homens e mulheres que se martirizam voluntariamente, em nome de um deus que não pode ser assim, arrastando atrás de si uma série de mortes de pessoas inocentes, este exacerbar do terror genuíno, que nos pode levar a, involuntária e rapidamente, começar a generalizar tudo, confundindo uns por outros e todos por uns!
Pois...
Não é religião coisa nenhuma, é estupidez, fanatismo, ignorância, despeito, desejo de vingança cega e estes, todos estes, são terreno fértil para o que há de pior, isso é certo. 
Cá por mim, como não quero ficar imune, apetecia-me mandá-los todos a um sítio direitinhos, com cem virgens lá à espera, ou sem ninguém... não importava... é que às vezes, sabe bem este tom assim, cáustico!

PARIS ( Post escrito na última noite em Paris) Estamos a deixar Paris. Esta é a nossa última noite nesta cidade maravilhosa. Já cá t...