sexta-feira, 8 de maio de 2015

 
 
 
 
 BEIJO DE POESIA
 
 
- Oh mãe, já viste? Que lindo! - E leu-me o exerto do poema, deliciada...
-Sim, ele escreve maravilhosamente - respondi - também gosto muito.
E continuou, extasiada.
E ao vê-la ali assim, por momentos, pegada ao livro, mergulhada lá dentro, achei que experimentava, por minutos aquele prazer indescritível que a leitura nos traz, aquele mergulho mais ou menos profundo em palavras que nos levam para lá de nós.
Mas sobretudo, o que senti é que sim, filha, és parecida comigo na eloquência do que se sente e no sentido que dás às coisas.
Não te arrependas nunca desse traço de feitio e olha que, ser tocada pela poesia, ainda que por minutos, pode ser maravilhoso, acredita!
 
Um beijo, princesa...
 
 


  LEITE DERRAMADO Já estou submersa, naquela fase do meu trabalho em que só vejo papéis à minha volta e em que sinto que tenho ...