sexta-feira, 17 de janeiro de 2014



HÁ IMPULSOS ASSIM...








Prometi interiormente que nunca iria falar dele aqui, porque faz parte daquele reduto de mim que é mais íntimo e sagrado, mas pronto, às vezes, sente-se um impulso forte de transgredir as regras, sobretudo quando se é emotivo, mais do que racional. Às vezes, as regras não podem ultrapassar-nos, nós é que devemos ultrapassá-las, para encontrar equilíbrio e harmonia e poder voltar, outra vez, à regra, à norma, à ordem.... Por isso, o post de hoje será pequenino e por isso guardarei também sempre para mim tudo o que possa dizer mais sobre este reduto sagrado que é o meu amor por este homem, mas hoje apetece-me só dizer, sem grandes justificações e de uma forma bonita, porque simples, que me sinto muito bem por tê-lo comigo todos os dias a desenhar uma história que é a NOSSA e que me sinto muito feliz e protegida e mimada quando, num dia cheio de nuvens como o de hoje, me mostra um bocadinho o sol... não sei, mas acho que isto será amor...