segunda-feira, 1 de dezembro de 2014




AI, SE CUSTA!!


O meu NÃO foi veemente. -Não, não e mil vezes NÃO. Não te estou a ajudar se fizer isso, se não consegues, assume que não consegues, ou então reequilibra as tuas tarefas, as tuas prioridades, provavelmente há algum desequilíbrio na forma como te estás a organizar.

Custa tanto dizer NÃO! Mas depois, há assim uma intuição interior, que é quase um dado clínico, de laboratório, que nos impulsiona para a frente, nesse caminho dessa certeza...

Ia fazer-lhe aquilo em dez minutos, eu sei, mas não abdico do princípio. Acho mesmo que tem que haver tempo para tudo e que o segredo (ou grande parte dele) do sucesso será sempre a gestão do tempo, sobretudo, se for uma gestão equilibrada e se nos der bem-estar verdadeiro. Essa gestão é imperiosa, especialmente quando estamos pressionados por todos os lados. Só gerindo isso nos equilibraremos e não perderemos o norte. Aplicar tudo isto no terreno do dia-a-dia, com as solicitações dos miúdos, misturadas com o trabalho e tantas, tantas outras coisas que tenho, não é fácil e custa muito. O meu instinto será sempre o de ir a correr valer-lhe, fazer por ela (neste exemplo), mostrar-lhe o produto final e vê-la feliz com a ilusão de que cumpriu a tarefa, até com algum mérito eventual, mas o problema é que isto seria uma ilusão e, sobretudo, uma impreparação para o futuro que lhe espreita já ali ao lado e que vai ser implacável em solicitações e pressões que vai ter que gerir sozinha.

E tornares-te uma mulher linda e completa, inteligente e com substrato, passa também por aqui, princesa, por estares preparada para a vida e, sobretudo, por ires aprendendo a geri-la com critério, segurança e escolhas que te dêem equilíbrio. Não é fácil, eu sei, mas acredita que é o único caminho... Cá por mim, estarei sempre aqui para te apoiar, mesmo que tenhas, em absoluto, que ser tu a andar sozinha.




P.S. Se fiquei com o coração apertado com a minha veemência do Não? Claro que sim, mas isso já são coisas minhas, de mãe coruja... É que não é só o CRESCER que custa, o FAZER CRESCER também!

  LEITE DERRAMADO Já estou submersa, naquela fase do meu trabalho em que só vejo papéis à minha volta e em que sinto que tenho ...