domingo, 5 de abril de 2015



ACROBATAS

(Sempre achei o circo uma arte nobre...)

E pronto, Abril já vai no quinto dia, amanhã "lava-se a loiça" e depois, recomeça tudo outra vez, horários, rotinas, logísticas... Dou por mim a pensar nestes dias que voaram... Tanta coisa para fazer, tantos sítios onde ir e coisas a acudir. Dou por mim a pensar em mim e em ti no meio de tudo isso.  Por tudo isso íamos andando, partilhando logísticas e afazeres e repartindo obrigações com os miúdos e com tantas e outras coisas que compõem uma vida de tantos anos juntos... 
Dou por mim a pensar nos sítios onde poderíamos ter ido SÓ os dois, nos timmings descansados que poderíamos ter tido, no lazer que poderíamos ter experimentado. Imagino-me contigo em sítios paradisíacos, em passeios de mota, sem stresses e correrias. Sei que falarias do que gostas de fazer, de projetos que tens, do que achas da vida. Sei que sorririas da vida que temos, de episódios com os miúdos. Eu sei que te ouviria e que te diria que é por isso que te amo, por teres conteúdo e por dares sentido às coisas. Sei que me lembraria em segredo da nossa Beatriz, quando me vejo assim a procurar a eloquência das coisas. Sei que me lembraria da Sofia, quando te respondo com ar divertido, tirando o drama a alguns assuntos e empurrando para a frente um caminho que só tem que ter essa direção e sei que imaginaria por segundos, o Pedro, adulto e interessante como acho que o pai é. Sei que te acharia bonito e renovaria com sentimento verdadeiro, tudo o que me liga a ti... O tempo estaria por nós e dar-nos-ia espaço para outros tempos e outras coisas, porque o tempo seria nosso.
Pois é... às vezes a pressa da vida quase nos tira esse tempo só nosso e e esses tempos e espaços e cores ficam só na nossa intenção, obrigando-nos a acrobacias dignas de circo, em ordem a não perder o norte e o sentido.
M...as sabes? Acho que somos um bocadinho acrobatas, pelo menos é assim que às vezes no vejo, por conseguirmos tão bem (no final), não perder o pé. É essa é a nossa grande vitória, eu acho...

Um beijo...