sábado, 7 de junho de 2014



E DE REPENTE...


E de repente estávamos sozinhos, os miúdos distribuídos em afazeres para todo o dia. E de repente, sem esperar ou planear, pudemos fazer coisas os dois, sem horas, sem pressas, sem interrupções. E de repente, pudemos falar de tudo que vai estando por aqui e que, muitas vezes, anda atrás da pressa e não é dito. E de repente, ouvimos uma voz de dentro e de sempre que há tantos anos nos dá a certeza deste amor. E de repente, descobrem-se outra vez o homem e a mulher que se escolheram. E de repente, o SIMPLES torna-se MAIS e é maravilhoso. E de repente percebe-se que esta brecha inesperada de dia cai tão bem por aqui e é tão importante às vezes. E de repente sabe-se que a estrutura é sólida, só está é, muitas vezes, atrás da pressa. E de repente, o coração enche-se com este amor que toma conta de tudo e percebe-se que, mesmo sem se ser um Pedro e uma Inês, ou um Romeu e uma Julieta,  TAMBÉM há amor por aqui e esta história, pelo menos, poderá ter um final feliz.
E assim a vida vai tendo destas coisas... simples! 




PARIS ( Post escrito na última noite em Paris) Estamos a deixar Paris. Esta é a nossa última noite nesta cidade maravilhosa. Já cá t...