quinta-feira, 19 de março de 2015



MI AMOR...

E foi aqui nesta célula pequenina (onde mais tarde ainda coube o João), que a minha descoberta do verdadeiro amor começou. Acredito que isso tenha marcado um imput sério na minha personalidade, ou não acreditasse eu na importância de todas estas linguagens de amor na vida pequenina de meninos e meninas  pequeninos também. 
E tu, papy, estiveste sempre lá, forte e seguro como um farol, como já tenho falado aqui. E por isso cresci também forte e segura, pronta a ser agora eu, farol de outras e de outros.
Amo-te tanto, tanto, papy e queria tanto que estivesses aqui comigo ainda. As minhas saudades não passarão nunca e é por isso que grito para esta blogosfera infinita que foste o melhor pai do mundo e me inundaste sempre de amor!
Hoje apeteceu-me dizer isto!! 


                                                              P.s. e eras um homem lindo...
                                                 


PARIS ( Post escrito na última noite em Paris) Estamos a deixar Paris. Esta é a nossa última noite nesta cidade maravilhosa. Já cá t...